Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



1405

Ultimas Noticias

06.11.2013 - Radialistas do Amapá discutem violência contra a categoria

O Sindicato dos Radialistas do Amapá promoveu nesta terça-feira (5) o 1º Seminário de Violência contra a classe. O evento ocorreu no auditório da Biblioteca Pública Elcy Lacerda, no centro de Macapá. Mais de cinquenta profissionais participaram do encontro, acompanhados do Secretário de Estado da Comunicação, Carlos Henrique Schidt; do tenente-coronel Alessandro Vaz - que representou o Secretário de Justiça e Segurança Pública, Marcos Roberto; Fernando Cabral, representante da Fitert; e o presidente do Sindicato dos Radialistas do Amapá, José Maria da Silva.

José Maria fez um breve histórico sobre a situação dos radialistas no Amapá, na abertura do encontro. "No momento em que estamos discutindo a onda de agressões contra nossa classe, dois companheiros sofreram violência no pleno exercício da função. Um deles foi Marcio Wesley, da TV CNT, canal 46, agredido e preso na Central de Flagrantes do município de Santana, distante 18 KM da capital, neste sábado (2), apenas porque estava filmando a apreensão de vários adolescentes, sendo que um deles era filho de um membro da guarnição. Não podemos aceitar estas atitudes, embora sejam casos isolados, pois, não reflete a ordem do comando da corporação", destacou. O cinegrafista foi apresentado à polícia civil por desacato a autoridade e desobediência, e ficou preso desde a madrugada até às 8 horas da manhã do domingo (3).

O representante da Sejusp assegurou que um inquérito será instaurado para apurar todas as responsabilidades do militar que deteve Marcio Wesley, e se for comprovado abuso de autoridade ele será punido conforme legislação penal militar.

Fernando Cabral enfatizou que, hoje em dia, para entrar no mercado de trabalho é preciso ter o registro profissional e não apenas ter voz bonita. Sobre as rádios comunitárias disse que cerca de 90% estão nas mãos de políticos e igrejas, o que inviabiliza desenvolver uma política de comunicação.

Cabral também sugeriu que o Sindicato do Amapá já comece fazer planos para um encontro estadual de radialistas, que poderá ocorrer no inicio do próximo ano.

Alguns radialistas pediram ao secretário Carlos Henrique a abertura de concurso público para efetivar o quadro de servidores da Rádio Pública Difusora de Macapá. A emissora tem funcionários contratados há mais de vinte anos.

O presidente do SindRádio Amapá ressaltou que o processo dos radialistas para aquisição da casa própria já está no Ministério das Cidades, assim com o processo seletivo para o curso técnico de rádio, que deverá ser divulgado no inicio de 2014. (Fonte: José Maria da Silva/Sindicato do Amapá)

 

 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012