Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



1727

Ultimas Noticias

27.01.2014 - Jornalistas do Ceará rechaçam proposta vergonhosa de reajuste salarial feita por donos de rádio e televisão

 

"Que esmola é essa? Eu não aceito, devolvo esse reajuste". Com estas palavras, o diretor de Jornalismo da TV Verdes Mares, Marcos Gomide, reagiu à proposta indecorosa feita pelos donos de emissoras de rádio e televisão aos jornalistas do Ceará: um reajuste que equivale ao ganho real de 72 centavos por dia. Gomide fez o comentário ao receber das mãos da presidente do Sindicato dos Jornalistas (Sindjorce), Samira de Castro, o informe sobre o andamento da Campanha Salarial 2014 de Mídia Eletrônica.

Em visita às redações do Sistema Verdes Mares (TV Verdes Mares, TV Diário e Rádio Verdes Mares) na sexta-feira (24/01), a presidente Samira e a diretora de Ação Sindical, Wanessa Canutto, constaram a insatisfação da categoria com a proposta patronal de reajuste do piso e demais salários. "Fala sério! Esse reajuste só pode ser uma piada de mal gosto", disse um colega que trabalha na afiliada da Rede Globo.

Outro jornalista da TV Verdes Mares chamou atenção para o fato de o vale-lanche que empresa concede aos funcionários estar "congelado" em R$ 4,00 desde 2010. "Não dá para comer mais nada na cantina. A empresa deveria reajustar esse valor", comentou.

A presidente, Samira de Castro, solicitou ao diretor de Jornalismo que observasse essa demanda específica dos colegas da Verdes Mares, argumentando que uma quentinha na região da Aldeota e Dionísio Torres não sai por menos de R$ 7,00. "Uma lanche por R$ 4,00 não deve ter nada de nutritivo", disse ela.

Já na TV Jangadeiro, a questão da falta de segurança foi levantada pelos repórteres. "Nós sofremos muito aqui nas coberturas das manifestações de junho. Mandar um repórter pra rua, na situação tensa em que a cidade se encontrava, era sempre um risco", disse um colega. Um veículo da emissora chegou a se depredado, mas não houve vítimas.

Segundo um colega, a Jangadeiro já fornece colete à prova de balas para as equipes dos programas policiais. “Esse é um precedente importante. Pleiteamos que as equipes de jornalismo tenham acesso a um kit básico de equipamentos de segurança, mas que pode fazer toda a diferença entre um jornalista devidamente protegido e um profissional completamente despreparado para enfrentar eventuais riscos em coberturas de conflitos sociais”, lembrou Samira. (Fonte: Sinjorce)



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012