Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



2022

Ultimas Noticias

08.04.2014 - Demitido da Globo após lesionar coluna, repórter-cinematográfico volta ao trabalho por decisão da Justiça

Ao longo de 15 anos dedicados à emissora, o repórter-cinematográfico ‘PJ’ venceu por duas vezes o cobiçado Prêmio Rede Globo de Jornalismo e contraiu malária na cobertura do terremoto do Haiti em 2010. Com um currículo respeitável, acabou demitido sem justa causa após adquirir uma lesão na coluna vertebral decorrente do peso da câmera que carrega nos ombros – apontada até mesmo em laudo do INSS – mas que o mantinha afastado das filmagens havia quase um ano. Esses profissionais comumente carregam câmera nos ombros para as filmagens e cerca de 25 kg de equipamentos (câmeras, cases, tripés, cabos e iluminação), o que nesse caso específico, resultou na compressão das vértebras, impossibilitando-o de carregar peso.

Na última sexta-feira feira (4), o trabalhador voltou ao seu posto de trabalho conduzido por uma oficial de Justiça designada para cumprir decisão liminar da juíza Marcele Soares, da 67ª Vara do Trabalho de São Paulo, que anulou liminarmente a demissão – “A reintegração do jornalista foi fundamental porque ele fazia tratamento médico pela rede credenciada do plano de saúde da emissora e, além disso, da noite para o dia, ainda ficou sem salário para custear os medicamentos”, diz Kiyomori Mori, advogado no caso.

“Na Câmara dos Deputados, tramita o projeto de lei 6.781/2010, do deputado Marco Maia (PT-RS), que cria condições de trabalho especiais justamente para repórteres cinematográficos que carregam muito peso nos ombros, mas a lei ainda não foi aprovada e esses profissionais trabalham em condições difíceis, muitas vezes sendo alvo de hostilização e violência, como a morte do cinegrafista da Band morto em fevereiro”, ressalta Mori ao citar o caso de Santiago Andrade, que morreu depois de ser atingido na cabeça por um rojão ao cobrir protesto no Rio de Janeiro.



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012