Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



400

Ultimas Noticias

08.03.13 - Mulheres preferem equilíbrio na carreira a altos salários

 

Pesquisa divulgada pelo LinkedIn, rede social voltada ao mercado de trabalho, apontou que 63% das mulheres ao redor do mundo definem sucesso profissional como ter o equilíbrio perfeito entre trabalho e vida pessoal, enquanto apenas 39% delas priorizavam este fator cinco ou dez anos atrás. O levantamento ainda aponta que 74% do público feminino acreditam que podem ter tudo.

Os dados apontam que a importância dada ao salário para definir realizações profissionais caiu de 56% para 45%, enquanto "ter um trabalho interessante" aparece como um medidor de sucesso para 58% do público feminino. No caso do Brasil, 71% das profissionais acreditam que encontrar o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal significa sucesso.

Segundo o estudo, as mulheres brasileiras se sentem confiantes com suas carreiras e otimistas sobre ter uma atividade gratificante e vida familiar. Para 88% das entrevistadas suas carreiras são bem sucedidas, enquanto que 85% das brasileiras pensam que podem "ter tudo" que almejam.

Contudo, sobre a questão de como os filhos afetarão suas ambições de carreira, as opiniões são divergentes. Para 68% das m profissionais brasileiras atualmente sem filhos, as crianças não vão desacelerar suas carreiras, enquanto 32% pensam o contrário.

Ainda de acordo com a pesquisa, apenas 11% das profissionais brasileiras afirmam sofrer com machismo no ambiente de trabalho. Em contrapartida, em países como a Índia este índice sobe para 35%.

Para 47% das profissionais brasileiras entrevistadas a desigualdade salarial ainda existe, enquanto que 62% delas destacaram como ponto negativo a falta de investimentos em desenvolvimento profissional.

Apenas um grupo pequeno de profissionais acredita que a aparência tem um papel relevante em suas carreiras atualmente, sendo que 71% das mulheres no mundo todo afirmaram o contrário e desconsideraram que isso tenha grande impacto em suas carreiras. 

No Brasil, 76% das mulheres concordam que a aparência é irrelevante e 64% dizem que não traz grande impacto. Ainda assim, mulheres em diversos países creem que há impacto considerável da aparência física em suas carreiras, incluindo Alemanha (26%), Estados Unidos (21%) e Cingapura (20%). Fonte: Mídia Web



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012