Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



5322

Ultimas Noticias

31.08.2016 - Perda auditiva é cada vez maior por conta de fones de ouvido, afirmam especialistas

Problemas auditivos tem se tornado cada vez mais comuns entre a população mundial. Prova disso é que uma pesquisa realizada pela OMS (Organização Mundial de Saúde), revelou que cerca de 360 milhões de pessoas sofrem com algum tipo de perda auditiva. E, ao contrário do que se pensa, o problema não atinge somente o idoso. Ainda de acordo com o estudo, os mais afetados são jovens e adultos.

O hábito de ouvir música em alto volume foi apontado como um dos motivos que mais colocam em risco a audição dessa parcela da população, atingindo de cerca de 1 bilhão de jovens em todo o mundo. Em países desenvolvidos, mais de 43 milhões de pessoas, entre 12 e 35 anos, já sofrem de surdez.

Metade das pessoas nessa faixa etária está exposta a riscos pelo uso excessivo de fones de ouvido e 40% pelos altos níveis de ruído em casas noturnas e bares. Doenças infecciosas, como herpes, rubéola e meningite, e uso de alguns medicamentos também podem causar o problema.

De acordo com Dr. Édio Cavallaro, médico do Serviço de otorrinolaringologia do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), apesar de ser uma das deficiências mais comuns no mundo, a perda de audição, de uma forma geral, é também uma das de maior prevenção. “As pessoas convivem com um aumento de exposição ao barulho, por vezes excessivo, geralmente no ambiente de trabalho e em locais de lazer. Quase toda perda auditiva pode ser tratada de alguma forma. No entanto, há ainda um estigma social grande associado a essa deficiência”, afirma o especialista acrescentando que preconceito e a falta de informação fazem com que o paciente demore em média seis anos para procurar ajuda. “Apenas 40 % das pessoas com perda auditiva reconhecem que ouvem mal. Existem diversas formas de conduzir os casos de perda auditiva e os aparelhos e próteses auditivas (implantáveis ou tradicionais) são uma importante arma, trazendo maior qualidade de vida.”

Ainda de acordo com Édio Cavallaro, o diagnóstico tardio pode acarretar problemas sociais. “Para muitos a perda da audição ainda traz grandes obstáculos à vida social. Caso não seja adequadamente investigada e tratada, a dificuldade para ouvir pode levar ao isolamento e à depressão”, finaliza.

Dicas para prevenir a perda auditiva

Evite barulhos muito altos durante muito tempo.

Evite o uso de fones de ouvido, principalmente de inserção (aqueles que “entram no ouvido”), pois eles nos expõem a grandes intensidades de som.

Algumas medicações (como alguns anti-inflamatórios e antibióticos) podem se tornar vilões quando o assunto é audição. Na dúvida, consulte seu médico.

Dispense o uso do cotonete. Limpe os ouvidos apenas com uma toalha após o banho.

Ouvir rádio ou TV em um volume muito alto ou se repetidamente a pessoa pede para que alguma frase seja dita novamente são sinais de que o indivíduo possa estar desenvolvendo o problema.

Fique atento. Zumbido ou sensação de ouvidos tampados pode ser um sintoma de perda auditiva. Fonte: Jornal do Brasil (15.08.16)



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012