Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



5459

Ultimas Noticias

07.10.2016 - Assédio moral no ambiente de trabalho

O assédio moral no trabalho é uma forma de violência, caracterizando-se como exposição prolongada e repetitiva dirigidas a um ou mais trabalhadores a situações constrangedoras, humilhantes e vexatórias, que causem ofensa, angústia e humilhação dos funcionários.

Pode ocorrer através de comportamentos que visem humilhar, ofender, ridicularizar, inferiorizar, culpabilizar, amedrontar, punir ou desestabilizar emocionalmente os trabalhadores, gerando risco a sua saúde física e psicológica, bem como afetando seu desempenho e o próprio ambiente de trabalho.

O assédio pode ser de forma direta (acusações, insultos, gritos, humilhações públicas), ou ainda de forma indireta (inventar boatos, isolamento, fofocas, exclusão social), contudo, para que sejam caracterizadas como assédio, estas ações devem ser repetidas e de forma prolongada.

As práticas de assédio moral podem ocorrer tanto do chefe para o subordinado; subordinado com seu chefe ou ainda entre colegas de trabalho, sendo que as ações podem derivar da relação interpessoal e/ou do assédio organizacional, ou seja, quando a própria empresa incentiva e/ou tolera as ações.

No assédio organizacional o intuito é atingir o trabalhador por meio de estratégias organizacionais de constrangimento, com o objetivo de melhorar a produtividade e reforçar o controle, como por exemplo, forçar o empregado a pedir demissão, mediante ações de cobranças exageradas e persistentes, estabelecimento de metas abusivas e crescentes.

Como agir diante de uma situação de assédio:

- Evite conversar a sós com o agressor. Leve um colega ou representante sindical para servir como testemunha.

- Procure suporte emocional com amigos, família, colegas e psicólogos.

- Relate as agressões no setor de Recursos Humanos e solicite ajuda para solucionar o problema.

- Busque apoio jurídico com profissionais devidamente habilitados.

- Contate os responsáveis pelo Sindicato de sua categoria.

- Contate os responsáveis pelos Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) ou a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).

Como denunciar:

- No Sindicato de sua categoria.

- Se você for celetista, denuncie no Ministério do Trabalho e Emprego.

- Se você for servidor público, procure ajuda no setor de Recursos Humanos ou nas seguintes instituições: Ministério Público do Trabalho, Justiça do Trabalho, Comissão dos Direitos Humanos.

Fonte: http://www.copadvogados.com.br/site/index.php/artigos-noticias/195-assedio-moral-no-ambiente-de-trabalho



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012