Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



6872

Ultimas Noticias

28.11.2017 - Nota de repúdio ao racismo de Laerte Rimoli

A Federação Interestadual dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão (Fitert) vem a público repudiar o ato racista do jornalista Laerte Rimoli, que atualmente ocupa o cargo de presidência na Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Em sua página pessoal da rede social Facebook, o jornalista compartilhou publicações que faziam comentários jocosos sobre as denúncias de racismo sofridos pela atriz Taís Araújo e sua que família, contadas por ela em palestra recente que fez em São Paulo. Para tornar a situação ainda pior, as postagens foram realizadas no Dia Nacional da Consciência Negra, último dia 20, e em meio a uma das maiores greves deflagradas pelos trabalhadores da EBC, devido à recusa da empresa em apresentar propostas de negociações salariais na campanha deste ano.

Laerte Rimoli, nomeado pelo presidente golpista Michel Temer após as alterações na estrutura da empresa de comunicação, vem executando com maestria o desmonte da comunicação pública pretendida pelo governo ilegítimo através do sucateamento da EBC e, além disso, vem sendo denunciado recorrentemente pela prática do assédio moral, da censura e da intimidação de trabalhadores.

Diante da mais recente atitude do presidente da EBC, e reforçando as exigências já feitas pelo o Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), do qual a Fitert é membro desde sua fundação, Laerte Rimoli deve ser imediatamente exonerado da presidência da empresa. O mesmo deveria promover a defesa dos direitos humanos e a diversidade da sociedade, pois este é seu papel como membro de uma entidade pública, e não banalizar um problema social tão grande no Brasil quanto o racismo.

Em um país onde a cada 23 minutos uma vida de um jovem negro é perdida pela violência*, é necessário que atos de racismo sejam penalizados rigorosamente. A Fitert, junto do FNDC, exige isso em nome do povo brasileiro e em defesa dos direitos humanos fundamentais.

Direção Colegiada Nacional

Federação Interestadual dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão (Fitert)

 

*Dados do relatório “Homicídios na Adolescência no Brasil – IHA 2014” da Unicef.

 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012