Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 


Guia Sindical

6971

Ultimas Noticias

21.12.2017 - CUT-RS prestigia lançamento da cartilha do senador Paim sobre a CPI da Previdência

O presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, prestigiou nesta quarta (20) o ato de lançamento da cartilha do senador Paulo Paim (PT-RS) sobre a CPI da Previdência. O texto mostra os resultados da Comissão Parlamentar de Inquérito realizada este ano e presidida pelo senador. O evento, que ocorreu no escritório político do senador, em Canoas, reuniu mais de 70 lideranças, representando diversas centrais sindicais, federações de trabalhadores e movimentos sociais.

 

 

“A CPI da Previdência constatou que o problema é de gestão, de administração, e o que precisa ser feito é a cobrança aos grandes devedores, acabando com a sonegação e a roubalheira. A Previdência é superavitária e essa reforma só impede o brasileiro de se aposentar”, afirmou o parlamentar.

Clique no link a seguir para acessar a cartilha:

http://www.senadorpaim.com.br/admin/assets/repositorio/e2e797e435b6b8542391c95f6e3a4e91.pdf

 

 

Análise de conjuntura

Durante o encontro, além do lançamento do material, foi feita uma análise da conjuntura política atual e debatidos os rumos de atuação para 2018, principalmente nos temas que tratam da reforma da previdência e as eleições. Em relação à reforma, o senador anunciou que já está agendado para o dia 5 de fevereiro, logo no início da retomada dos trabalhos no Senado, a realização de um grande debate contra a reforma que tramita na Câmara dos Deputados. A reunião, que será na Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado, terá a presença de lideranças de todo o Brasil.

Sobre a votação da reforma, prevista para o dia 19 de fevereiro na Câmara, Paim afirmou que “se eles quiserem votar a reforma, a gente para o país” e frisou que, segundo o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), se a reforma não for votada até o final de fevereiro, eles não votam mais. Por isso, acrescentou a importância destes movimentos de resistência.

Quanto às eleições de 2018, o senador afirmou que acredita que seja “impossível que o povo vote em 2018 em candidatos que tiraram seus direitos, que congelaram os investimentos em saúde, segurança e educação por 20 anos” e frisou a necessidade de que sejam eleitos candidatos comprometidos com as causas dos trabalhadores.

Mobilização no dia 24 de janeiro

O presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo, destacou a importância da cartilha e convocou a todos e todas para a mobilização do dia 24 de janeiro em Porto Alegre, quando acorrerá o julgamento do ex-presidente Lula pelo Tribunal Regional Federal (TRF 4).

“Defender o Lula é defender a democracia” afirmou Nespolo e lembrou que no dia 28 de abril de 2017 as centrais sindicais unidas “fizeram a maior greve geral da história do Brasil”. Para ele, as palavras de ordem para 2018 são: “coragem, ousadia e firmeza para irmos para cima deles”.

Dirigentes de outras centrais também salientaram a necessidade de que seja mantida a unidade e a resistência contra as reformas e os ataques sistemáticos do governo Temer.

Frente Ampla pelo Brasil

Também foi realizada uma reunião da Frente Ampla pelo Brasil e ficou definido que haverá um encontro nacional no dia 24 de fevereiro, na sede da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria (CNTI), em Brasília, onde serão traçadas as linhas de atuação, calendário de mobilização para o próximo período e, em especial para o ano eleitoral de 2018.

Foto: Lutiana Mott - Fonte: CUT-RS com informações do jornalista Rubem Pires Junior



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3233.3500 / 3019.6730

webmail / Todos Direitos Reservados 2012