Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



7150

Ultimas Noticias

09.03.2018 – Análise sobre o índice que conquistamos agregado ao aumento real

Diante dos atuais índices econômicos divulgados nessa sexta-feira (9), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), acreditamos que, apesar de todas as dificuldades, os índices para o reajuste salarial de nossa categoria foram bastante positivos, principalmente se levarmos em conta os números anunciados hoje e que servirão para reajuste de outras categorias.

Vivemos o ano de 2017 de seguidas perdas dos direitos dos trabalhadores: reforma trabalhista, terceirização, arrocho salarial. Apesar dessas adversidades conquistamos a integralidade do INPC de novembro/2017 de 1,83 % + 1% de aumento real nos pisos. Não foi fácil para a nossa comissão de negociação chegar a estes índices, tanto que a Convenção Coletiva foi fechada somente no mês de fevereiro/18. Assim como não foi fácil para nós, também as demais categorias encontram dificuldades para a conquista da integralidade dos índices econômicos e, principalmente de aumento real, por mais ínfimo que seja a reivindicação. Ignorar as justas reposições de inflação e, principalmente a de aumento real, é uma atitude que os patrões já têm incorporado e são bastante irredutíveis.

Para fevereiro o INPC teve um avanço de 0,18%, após a alta de 0,23% registrada em janeiro, segundo os dados divulgados pelo IBGE. O índice teve a menor taxa para meses de fevereiro desde o ano 2000, quando havia ficado em 0,05%. Como resultado, o índice acumulou uma elevação de 0,41% no ano. A taxa em 12 meses foi de 1,81%. Em fevereiro do ano passado, o INPC tinha sido de 0,24%.
Para quem não tem claro os índices, o INPC mede a variação dos preços para as famílias com renda de um a cinco salários mínimos e chefiadas por assalariados. O IPCA significa Índice de Preços ao Consumidor e é medido mês a mês pelo IBGE. Ele é medido como um reflexo do custo de vida de famílias que possuem renda entre 1 e 40 salários mínimos, com base em 9 regiões metropolitanas do país.

O IPCA subiu 0,32 por cento em fevereiro, após alta de 0,29 por cento no mês anterior, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira. No acumulado de 12 meses até fevereiro, o IPCA teve alta de 2,84%, contra alta 2,86% do mês anterior.



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012