Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



7250

Ultimas Noticias

05.04.2018 - CUT-RS adia seminário “Enfrentando a antirreforma trabalhista nas negociações coletivas” para dia 11 de abril

A CUT-RS transferiu para o dia 11 de abril a realização do seminário “Enfrentando a antirreforma trabalhista nas negociações coletivas”. A atividade acontece das 9h às 17h, na sede do Sindipolo (Av. Júlio de Castilhos, 596 – 8° andar), em Porto Alegre. O evento estava anteriormente agendado para o dia 4 de abril e as inscrições efetuadas estão mantidas.

As vagas são limitadas (40) e as inscrições devem ser feitas na Secretaria-geral da CUT-RS pelo telefone (51) 3224-2484.

 

 

Um dos objetivos é trocar experiências sobre o andamento do processo dessas negociações no período de vigência das novas regras previstas na lei 13.467/2017. “Várias categorias de trabalhadores resistiram, já fecharam acordos e convenções e conseguiram blindar os direitos conquistados e evitaram retrocessos”, afirma o presidente da CUT-RS, Claudir Nespolo.

Outro objetivo é fazer um balanço da implantação da antirreforma trabalhista e verificar os impactos nas entidades sindicais, a fim de instrumentalizar os sindicatos e as federações no enfrentamento dessas medidas, especialmente no âmbito das negociações coletivas.

“Neste momento crucial da luta dos trabalhadores e trabalhadoras, é preciso fortalecer as entidades sindicais e o conjunto de dirigentes para defender os direitos trabalhistas e impedir quaisquer retrocessos”, ressalta Nespolo.

Fortalecer a resistência e defender os direitos

Ele reforça a narrativa de que a população também está se dando conta de que o golpe do impeachment não foi contra a corrupção, assim como não foi contra o aumento de impostos que a Fiesp inflou aquele pato amarelo na Avenida Paulista e em frente ao Congresso Nacional.

“Os empresários, que atropelaram a democracia e financiaram o afastamento da presidenta Dilma, apoiados pela Globo e pelos batedores de panelas vestidos com a camiseta da CBF. tinham outros interesses, cuja fatura já foi devidamente cobrada do presidente ilegítimo Michel Temer (MDB): retirar direitos dos trabalhadores, precarizar e tornar o trabalho ainda mais barato, dificultar o acesso à Justiça do Trabalho e enfraquecer as entidades sindicais”, destaca Nespolo. Tudo isso para aumentar os lucros das empresas.

“É importante a participação das entidades no seminário, a fim de que mais dirigentes sindicais se apropriem das alterações feitas na CLT, sobretudo quem está mais envolvido nos processos de negociação coletiva”, conclui o presidente da CUT-RS.

O seminário está sendo organizado pelas Secretarias de Formação, Relações de Trabalho e Organização e Política Sindical da CUT-RS, com a parceria do Coletivo Jurídico da CUT-RS e do Dieese. Fonte: CUT-RS

 

 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012