Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



792

Ultimas Noticias

12.06.2013 - Jornalistas e radialistas sergipanos rejeitam proposta patronal e vão protestar nas ruas no dia 27

Jornalistas e radialistas sergipanos rejeitaram, em assembleia conjunta realizada na segunda-feira, dia 10/6, a contraproposta apresentada pelo sindicato patronal para o reajuste linear de salários. Na pauta, as duas categorias reivindicam 15%, mas o Sinertej apresentou como contraproposta apenas 7% e mais nada.

“Os comunicadores sergipanos querem valorização profissional e ela começa pelo salário. O percentual apresentado pelos patrões mal repõe as perdas inflacionárias, e ainda por cima, não há qualquer negociação sobre os demais itens da pauta”, disse a presidenta do Sindijor, Caroline Santos.

No próximo dia 27/6, a partir das 8h, no calçadão da rua João Pessoa, em frente à Caixa Econômica Federal, eles realizarão um ato público. “Vamos dialogar com a população sobre as péssimas condições salariais dessas os jornalistas e radialistas do nosso Estado e mostrar que os patrões da comunicação estão lucrando muito com o nosso trabalho e não querem dividir esse lucro com os trabalhadores”, ressaltou Fernando Cabral, presidente do Sindicato dos Radialistas.

 

 

 

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que é usado para o cálculo dos reajustes salariais, até o mês de maio apresentou um índice de 6,95%, ou seja, os patrões da comunicação oferecem somente 0,05% de aumento aos salários dos comunicadores.

Estratégia para prejudicar a negociação

O presidente do Sindicato dos Radialistas, Fernando Cabral, voltou a afirmar que mais uma vez o sindicato patronal se utiliza da estratégia da renúncia de seu presidente e para dificultar as negociações com a classe trabalhadora. A última audiência, marcada na Superintendência Regional de Trabalho e Emprego – SRTE, sequer aconteceu, pois nenhum representante do Sinertej esteve presente para dar continuidade ao processo de negociação.

Patrões insensíveis

Há anos os patrões da comunicação de Sergipe se utilizam do mesmo expediente, de não apresentar contraproposta para as demais reivindicações das categorias. A pauta conjunta é composta de 13 itens e cada sindicato enviou uma pauta específica. O Sindicato dos Radialistas 13 e o Sindicato dos Jornalistas 8, mas o ofício apresentado na penúltima audiência não apresenta respostas aos demais pontos reivindicados pelas categorias.

“Não há como fazer uma negociação avançar se os patrões só sabem apresentar propostas rebaixadas de reajuste e sequer abrem possibilidade de negociar outros itens. Isso nós não aceitamos mais, e vamos para rua fazer a nossa luta”, aponta Cabral.

Os comunicadores decidiram também que vão reapresentar a pauta por completo para que os patrões na expectativa de que o sindicato patronal se debruce sobre todos os itens da pauta e realmente negocie com as categorias.

Organizados e na luta para conquistar: Esse é o mote da campanha conjunta dos comunicadores que foi aprovado na última assembleia. Além do ato público que acontece dia 27, as duas categorias vão buscar apoio de outros sindicatos e também a intermediação de parlamentares para fortalecer o movimento por valorização dos comunicadores de Sergipe. Fonte: Do Sindicato dos Jornalistas de Sergipe.



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012