Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 


Guia Sindical

8357

Ultimas Noticias

24.04.2019 - Jornalistas trabalham ao menos oito horas a mais que o estabelecido pela CLT

Remuneração fica na média de R$ 65,81 por hora - Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), os jornalistas brasileiros trabalham, em média, 38 horas semanais, ou seja, oito horas além do previsto no artigo 303 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Dessa forma, a remuneração média é de R$ 65,81 por hora. A lei prevê que a jornada de trabalho da categoria é de cinco horas diárias, contabilizando 30 horas semanais.

Segundo estudo realizado pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) - com base nos dados coletados do Caged de 2017 e publicados em 2018 - no Ceará os jornalistas têm a maior carga horária de trabalho, atingindo 41 horas semanais (11 horas a mais que a jornada legal e três horas acima da média nacional).

 

Estudo aponta excesso nas horas de trabalho dos jornalistas brasileiros Reprodução

 

No tocante à remuneração média da hora de trabalho, o Distrito Federal aparece na liderança, com R$ 133,26. Na sequência, vem os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, com R$ 99,33 e R$ 99,04, respectivamente. Figurando entre as regiões que menos pagam pela hora trabalhada estão Rio Grande do Norte (R$ 45,46), Piauí (R$ 47,61) e Sergipe (R$ 47,77).

Na lista que aponta a quantidade de horas trabalhadas, o Rio Grande do Sul aparece na 26ª posição, contabilizando 34 horas por semana de atividade ligada à profissão. Já no ranking que levanta a remuneração, o Estado está em 13º lugar, com R$ 61,05 por hora.

A jornada especial dos jornalistas foi criada levando em consideração as peculiaridades da profissão e o estresse a que são submetidos, objetivando também uma medida de saúde e segurança no trabalho. Presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), Maria José Braga comenta que o estudo retrata a extensa carga de trabalho que é praticada no País por estes profissionais. "A sociedade acredita que a profissão de jornalista é valorizada, mas, na verdade, os jornalistas brasileiros trabalham muito, com sacrifícios diários em suas vidas pessoais, e ganham pouco", observa.

 

Confira a lista completa:

1 - Ceará - 41 horas

2 - Rio Grande do Norte - 39 horas

3 - Alagoas - 39 horas

4 - São Paulo - 39 horas

5 - Maranhão - 39 horas

6 - Piauí - 39 horas

7 - Amazonas - 39 horas

8 - Paraíba - 38 horas

9 - Pernambuco - 38 horas

10 - Santa Catarina - 38 horas

11 - Tocantins - 38 horas

12 - Goiás - 38 horas

13 - Mato Grosso - 38 horas

14 - Minas Gerais - 38 horas

15 - Espírito Santo - 38 horas

16 - Rio de Janeiro - 38 horas

17 - Bahia - 38 horas

18 - Paraná - 37 horas

19 - Rondônia - 37 horas

20 - Amapá - 37 horas

21 - Acre - 36 horas

22 - Distrito Federal - 36 horas

23 - Pará - 36 horas

24 - Mato Grosso do Sul - 36 horas

25 - Sergipe - 36 horas

26 - Rio Grande do Sul - 34 horas

27 - Roraima - 34 horas

Média nacional - 38 horas

 

Jornalistas - Valor do Salário Hora

1 - Distrito Federal - R$ 133,26

2 - São Paulo - R$ 99, 39

3 - Rio de Janeiro - R$ 99,04

4 - Paraná - R$ 81,38

5 - Amazonas - R$ 76,90

6 - Mato Grosso - R$ 71,36

7 - Bahia - R$ 68,35

8 - Goiás - R$ 68,05

9 - Mato Grosso do Sul - R$ 67,82

10 - Minas Gerais - R$ 63,42

11 - Pará - R$ 62,49

12 - Santa Catarina - R$ 61,10

13 - Rio Grande do Sul - R$ 61,05

14 - Pernambuco - R$ 59,89

15 - Tocantins - R$ 59,78

16 - Ceará - R$ 59,06

17 - Espírito Santo - R$ 58,23

18 - Roraima - R$ 57,62

19 - Maranhão - R$ 56,91

20 - Alagoas - R$ 55,97

21 - Acre - R$ 55,74

22 - Amapá - R$ 55,66

23 - Paraíba - R$ 55,17

24 - Rondônia - R$ 48,30

25 - Sergipe - R$ 47,77

26 - Piaui - R$ 47,61

27 - Rio Grande do Norte - R$ 45,46

Média nacional - R$ 65,81

 

Fonte: CAGED 2017 | Elaboração: Dieese http://coletiva.net/comunicacao/jornalistas-trabalham-ao-menos-oito-horas-a-mais-que-o-estabelecido-pela-clt,297894.jhtml?fbclid=IwAR10_JEe6tB8nJcHigtjt1GQOCleeY9FcmaiAc6dHNgiIQf2EedDBvv3g5E

 

 

 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fone:(51)3233.3500

webmail / Todos Direitos Reservados 2012