Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 


Guia Sindical

8975

Ultimas Noticias

15.01.2020 - “Se desviarão da verdade e se voltarão às fábulas.”

Faz um ano da reestruturação do quadro de pessoal. Em janeiro de 2019, 500 empregados – professores (300) e funcionários (200) – foram demitidos da ULBRA, que iniciava a proposta de recuperação financeira por dívida bilionária, totalizando R$ 8,2 bilhões – R$ 5,8 bilhões em dívida tributária, R$ 2,1 bilhões em dividas financeiras e R$ 315 milhões em dívidas trabalhistas.

Vamos a cronologia dos fatos:No início dos anos 2000, foram os investimentos superiores a R$ 1 bilhão desvinculados do foco da educação.

Em 2010, a perda da filantropia e o afastamento do reitor Ruben Becker, já com a dívida tributária acumulada em bilhões.

Em 2013, realiza acordo de 90% do valor da dívida tributária em troca de bolsas de estudos integrais durante 15 anos.

Em 2014, é aprovado o estatuto da nova mantenedora, a Associação Educacional Luterana do Brasil – Aelbra.

Para enfrentar o endividamento de R$ 8,2 bilhões a Aelbra contrata a consultoria Starboard Partners a qual realiza no primeiro trimestre de 2019 uma série de medidas, entre elas o ajuste no quadro de pessoal e a entrada com pedido de recuperação judicial.

Por ocasião das demissões dos 500 empregados, em janeiro/2019, foi realizado acordo para as indenizações, presentes a comissão de ex-funcionários, o Sinpro/RS e a Aelbra/Ulbra, por iniciativa da Ulbra, decidiu-se que em função da recuperação financeira não deveria haver ação trabalhista judicial e as verbas rescisórias, que obrigatoriamente deveriam ser pagas em até dez dias, poderiam ser parceladas em vinte vezes, o que mesmo com atraso vinha ocorrendo, até novembro/2019, contudo a parcela vencida em 15 de dezembro, véspera das festividades natalinas, foi primeiro prorrogada para o dia 04/01, depois para o dia 07/01/2020, e ainda não foi paga, alegadamente em função da aceitação da recuperação financeira judicial, a qual eles mesmos propuseram, ou seja, a universidade definitivamente perde seus princípios morais, éticos e cristão, quando transforma pessoas em personagens, transforma fatos em fábulas e transforma verdade em mentira.

Marcelo Bier

Radialista Produtor e Comunicador, Professor de Rádio e TV na OSCIP, Coordenador do Curso Técnico de Rádio, TV e Convergência da ETEC, Diretor da Escola de Educação Profissional Padre Landell de Moura, Administrador de Empresas e Especialista em Planejamento e Docência do Ensino Superior.



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fone:(51)3233.3500

webmail / Todos Direitos Reservados 2012