Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 


Guia Sindical


Ultimas Noticias

12.02.2020 - POR LUCIANO IENNACO, AUDITOR FISCAL DA RECEITA FEDERAL

Vale a reflexão:


"Que tal checar as declarações do ministro antes de aplaudir?
O discurso de Paulo Guedes


"O Governo está quebrado, gasta 90% da Receita toda com salário"
Falso. Na União, o gasto com servidores ativos, aposentados e pensionistas, é por volta de 20% do orçamento. Considerando só os ativos, fica em pouco mais de 10%. Em relação ao PIB, o gasto da União está estabilizado por volta de 4%, há bastante tempo.
https://economia.estadao.com.br/noticias/geral,governo-gasta-20-do-orcamento-com-pessoal,7000253471


"Funcionalismo teve aumento de 50% acima da inflação"


Falso: O ministro provavelmente se refere à um estudo do Ministério da Economia , que afirma que na média os servidores federais tiveram 53% de reajuste acima da inflação no período. Mas, espertamente, o estudo abrange o período de 2003 a 2018, e não fala do período de 1995 a 2002, Governo FHC, onde os salários ficaram praticamente 8 anos congelados. Período em que a inflação acumulada foi de 100.6%. Ou seja, os reajustes recebidos são recomposição de inflação passada. E nem assim cobriram a inflação desde o início do plano real, por exemplo.
https://acervo.oglobo.globo.com/em-destaque/fh-ficou-seis-anos-sem-reajustar-salarios-de-servidores-suspendeu-concursos-17519867


"Tem estabilidade no emprego, tem aposentadoria generosa..."


Falso:. A estabilidade é garantia do cargo efetivo, não do servidor. Ela é fundamental em atividades como as policiais, como a da Justiça e Ministério Público, como a dos Fiscais da Receita. Se não existisse essa estabilidade, não teríamos visto nenhum tipo de combate à corrupção. Além disso, a estabilidade não é irrestrita. Temos servidores demitidos por desidia, por faltas ao serviço, por corrupção, por improbidade, entre outros. Não custa lembrar que servidores públicos não têm FGTS. Em relação a aposentadoria generosa, desde 2013 os servidores públicos federais estão com a aposentadoria limitada ao teto do INSS, tal qual ao trabalhador celetista. Aqueles servidores mais antigos, pagam alíquotas previdenciárias bem mais altas e continuam pagando mesmo depois de aposentado.
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2013/02/aposentadoria-de-servidor-publico-sera-igual-de-trabalhadores-da-iniciativa-privada.html


" ele quer aumento automático"

Falso: Não existe aumento automático no funcionalismo público federal. Cada ano é uma mobilização para conseguir recomposição que não cobre nem mesmo a inflação passada. Além disso,
https://extra.globo.com/emprego/servidor-publico/stf-decide-executivo-nao-obrigado-fixar-data-base-para-conceder-reajuste-salarial-23973555.html

"Estados Unidos o cara fica 4, 5 anos sem dar reajuste" 

Falso: Segundo o site, nos últimos sete anos, os servidores públicos americanos tiveram aumento todo ano. Praticamente receberam a recomposição da inflação no período.
https://www.generalschedule.org/
Fica uma pergunta: o que justifica um governo manipular e mentir sobre números para aprovar uma proposta de Emenda Constitucional que vai precarizar ainda mais os serviços públicos? Ou alguém acredita que com 25% a menos de servidores o serviço melhora. Na prática, de quatro salas de aula, uma fica sem professor. De 4 consultórios, um fica sem médico. A vítima real, no final, é quem mais precisa.
E aqueles que receberam durante a última década centenas e centenas de bilhões (pesquise no google "Bolsa empresário") aplaudem Guedes com vigor, por não chamá-los a pagar parte da conta, tentando culpar o funcionalismo por mazelas que tem eles como co-responsáveis.
 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fone:(51)3233.3500

webmail / Todos Direitos Reservados 2012