BOLSONARO É INCAPAZ DE GOVERNAR O PAÍS PARA 63% DA POPULAÇÃO, MOSTRA DATAFOLHA

CHEGA DE CHANTAGEM
12.07.2021
À CNN, MARCO AURÉLIO DIZ QUE JÁ TEMIA PELO BRASIL COM ELEIÇÃO DE BOLSONARO
12.07.2021

BOLSONARO É INCAPAZ DE GOVERNAR O PAÍS PARA 63% DA POPULAÇÃO, MOSTRA DATAFOLHA

Em abril, 52% achavam ele adequado para a missão de liderar

A imagem do presidente Jair Bolsonaro está em franco processo de derretimento. Para 63% da população do país, Bolsonaro é incapaz de governar o país, mostra pesquisa do Instituto Datafolha divulgada na Folha de S.Paulo neste sábado (10). O dado foi aferido pelo Datafolha em pesquisa nacional feita em 7 e 8 de julho, na qual foram ouvidas 2.074 pessoas de forma presencial. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Maioria defende impeachment de Bolsonaro pela 1ª vez

Esta é a sétima vez que tal questionamento é feito pelo instituto. Na primeira, em abril de 2020, Bolsonaro ainda retinha uma confiança maior da população acerca de sua capacidade: 52% achavam ele adequado para a missão de liderar, ante 44% que não acreditavam nisso.

Da pesquisa seguinte em diante, a curva se inverteu, mas com uma distância relativamente curta entre os índices. Tudo mudou a partir de janeiro deste ano, quando começou a subir de forma acentuada a avaliação negativa.

Na rodada de maio passado, pesquisada em 11 e 12 daquele mês, o presidente era visto como capaz de exercer sua liderança por 38% dos ouvidos. Agora, oscilou negativamente para 34%. Já o índice daqueles pensam o contrário subiu de 58% para 63%, acima da margem de erro.

A percepção majoritária de sua falta de condições para estar na cadeira presidencial é bastante homogênea. Num único segmento socioeconômico, o de que quem ganha de 5 a 10 salários mínimos, há um empate técnico na avaliação: 51% o consideram incapaz e 47%, capaz.

Sua avaliação é pior entre mulheres (67% acham que ele não pode liderar), os mais pobres (68%), nordestinos (72%) e pretos (76%).

Já há uma impressão menos ruim do presidente, ainda que a negativa seja prevalente, entre os mais velhos (41% de visão positiva), mais ricos (40%) e entre moradores de trincheiras do bolsonarismo: Sul (42%) e Norte/Centro-Oeste (47%).

A piora neste item de avaliação acompanha o restante coletado pelo Datafolha nesta rodada, assim como a má posição na pesquisa de intenção de voto para a Presidência em 2022 —por ora com Luiz Inácio Lula da Silva (PT) isolado na ponta.

fonte: sul21.com.br