Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



133

Ultimas Noticias

06/12/2012 Dornelles defende desoneração da folha para empresas de comunicação social

 

O senador Francisco Dornelles (PP-RJ) sugeriu, nesta última terça-feira (4), que o Ministério da Fazenda inclua as empresas de comunicação social na política que vem promovendo da desoneração da folha de pagamentos.

Ele explicou que o governo federal ampliou a lista de setores da indústria que passaram a contribuir para a Previdência Social com 1% de sua receita bruta em substituição a contribuição de 20% sobre o custo dos salários dos funcionários e pediu a extensão dos benefícios para as empresas do segmento de comunicação social. 

"Estou seguro de que a política de desoneração da folha de pagamentos contribui para a superação das dificuldades enfrentadas na atualidade e resultará na geração de mais empregos e de mais renda", afirmou.

Dornelles destacou a importância do setor de comunicação social, não só pela intensiva mão de obra, mas pela sua função de informar e entreter os brasileiros. O senador explicou que a indústria de comunicação social abrange empresas de rádio, de televisão e de edição e publicação de jornais e revistas.

"As empresas de comunicação social têm cadeia produtiva complexa e sofisticada, necessitando da contribuição de mais de 150 funções profissionais regulamentadas, gerando mais de 300 mil empregos diretos e indiretos", afirmou.

O senador ressaltou que os setores da indústria de comunicação estão enfrentando grandes desafios, produzidos pelo impacto da digitalização no segmento. Ele explicou que, no caso das concessionárias de radiodifusão, a obrigatoriedade de manter o sinal analógico e digital eleva os custos operacionais das empresas.

"Jornais e revistas, a seu turno, veem suas participações relativas na receita publicitária global reduzirem-se, em função da disseminação de oportunidades para anunciantes em veículos baseados na Internet", acrescentou.

Com o objetivo de desonerar a folha de pagamentos dessas empresas, Dornelles defendeu emenda proposta por ele à MP 582/2012, que altera a contribuição previdenciária de empresas dos setores industriais e de serviços, para incluir as empresas jornalísticas, de radiodifusão sonora e de sons e imagens na lista dos setores beneficiados. Agência Senado

Esta matéria publicada pela Agência Senado expõe o ponto de vista do senador Dornelles e mostra o quanto lhe falta de informação quanto ao quesito situação financeira das empresas de comunicação. Desonerar, tudo bem, mas relacionar isso a dificuldades enfrentadas na realidade, parece-nos não fechar com dados recentemente divulgados. Quais seriam estas dificuldades?

Como já divulgamos em nosso site em matéria do dia 22 de novembro, só o veículo Rádio nos primeiros seis meses deste ano fechou R$ 564 milhões, o que correspondeu a um acréscimo de 10.04%, em relação ao mesmo período de 2011, quando o meio faturou R$ 512 milhões, conforme dados publicados no site Meio&Mensagem. De maneira geral, diz a matéria publicada no M&M, as emissoras acreditam que o meio (Rádio) fechará o ano com resultados melhores – isso mesmo, melhores – do que os do semestre. Eles apontam que o melhor resultado se deve a conquista de uma nova audiência: o público on-line. Ou seja, joga-se para a rede mundial de computadores a programação, com a possibilidade de ampliação de sua audiência, e, por conseqüência, abocanhar novos clientes (leia-se: faturar mais), mas sem repassar nada ao profissional que está no ar, gerando o conteúdo.

Certamente se estas dificuldades existem, nenhuma relação deve ter com a remuneração dos trabalhadores em rádio e TV, já que sentimos na carne o quanto somos mal pagos. Temos claro que devem ser mal administradas diante dos números aqui expressos.



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012