Seções

Denuncias/Sugestões
Sindicalize-se
Links

Bolsa de Emprego

Cadastro de Currículo
Consulta de Currículo

On line

Últimas Notícias
Notícias Anteriores

Notícias Antigas


Sintonia

 

 

Novos convênios

 



6523

Ultimas Noticias

08.08.2017 - Centrais sindicais querem contribuição maior que atual. Imposto deixará de existir em novembro, mas governo editará MP liberando contribuição, e sem valor determinado

Com a entrada em vigor da reforma trabalhista, o imposto sindical deixará de existir em novembro, mas a contribuição que os trabalhadores pagam aos sindicatos pode aumentar. Em vez do desconto de um dia de trabalho por ano (o correspondente a 4,5% de um salário), a contribuição será decidida em assembleia. União Geral dos Trabalhadores (UGT) e Força Sindical, duas das maiores centrais do País, defendem que 6% a 13% de um salário mensal sejam destinados anualmente ao financiamento das entidades. A nova “contribuição por negociação coletiva” é apoiada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), UGT e Força. Juntas, elas representam 51,8% dos trabalhadores sindicalizados. O presidente Michel Temer informou às centrais que o substituto do imposto sindical será regulamentado por medida provisória. O texto, porém, não deve trazer valor a ser cobrado. A reportagem completa está em O Estado de São Paulo.

http://felipevieira.com.br/site/centrais-sindicais-querem-contribuicao-maior-que-atual-imposto-deixara-de-existir-em-novembro-mas-governo-editara-mp-liberando-contribuicao-e-sem-valor-determinado/

 



Impressos


Rua Barão do Teffé, 252 - Bairro Menino Deus - Porto Alegre-RS CEP:90160-150

Fones:(51)3029.4730, 3233.3500, 3019.6730 e 3024.4164

webmail / Todos Direitos Reservados 2012